Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Not quite sun, not quite the moon



Sábado, 16.11.13

Só sei que ela está com a razão

Meu caro Lênin Bastos,

Esse seu maiô riscado na fotografia, decote alvo em V. Não era por aqui que queria começar, me desculpe. Lênin, V. é um anjo azul e sabe Deus como estou grata por existir na minha vida. Queria dizer-lhe que estou Up, Up até mais não. V. me dá tanta alegria em cinquenta e quatro minutos e vinte um segundos, meu Lênin.
Ah, aquelas blusas de meia gola, celestes, a fumarada do cigarro, a vidraria na mesa forrada a tigresse. Azeitona-oliva, Vinicius, Jobim, a flauta na finura dos apontamentos, fiu-fiu, Toquinho, tradução simultânea, italiano — o meu coração é seu.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por T.


Comentar:

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



por Tânia Raposo


Pesquisar

Pesquisar no Blog